Haverá Renovação do Auxílio Emergencial em 2021?

São milhões os brasileiros que querem saber se poderão receber uma nova parcela do auxílio emergencial. No entanto, existe bastante discussão no governo sobre esse assunto, se será ou não feita a renovação do auxílio emergencial em 2021. Afinal, a pandemia voltou a matar cerca de mil indivíduos por dia, e muitas pessoas precisam de renda.

O colapso do sistema de saúde em muitos lugares é questão de tempo. E as pessoas sem condições de ficarem em casa, por não receberem mais o auxílio emergencial, precisam se expor ao perigo do covid-19.

Então será que o Governo Federal tomará alguma medida visto a ampliação recente de indivíduos morrendo pela doença? Essa é uma questão delicada e que vem dando dor de cabeça aos apoiadores do governo. Por isso, na sequência exporemos a opinião dos nossos governantes sobre o que deve acontecer.

Renovação do auxílio emergencial em 2021

Em entrevista recente, o presidente Bolsonaro negou a renovação do auxílio emergencial em 2021. Afirmando que pelo benefício se chamar emergencial é somente momentâneo, e não será pago a todo momento. Pois, a capacidade financeira do país está em seu limite. O que impede que tal benefício seja pago sem estourar o teto de gastos da União.

No entanto, em uma das muitas reviravoltas que esse assunto já teve. Jair Messias Bolsonaro foi desmentido no mesmo dia por seu Ministro da Economia, o senhor Paulo Guedes. Que afirmou que é possível que a renovação ocorra. Se o número de mortos no país não decair depois de ocorrerem as vacinações. Mas, ele deixou claro que tal medida só poderia ser tomada fazendo cortes em outras áreas.

Com isso em mente é possível que a renovação do auxílio emergencial em 2021 ocorra. Contudo, o ministro Paulo Guedes, afirmou que é fundamental que, caso seja feita, ocorra com muito cuidado, pois tal benefício faria com que verbas a outras áreas fossem cortadas. Impedido por exemplo, um aumento automático em verbas para educação e segurança pública.

O dilema do governo

Essas opiniões que se opõem entre membros do governo, refletem que nem eles tem certeza de qual a melhor saída para a situação. Pois, a pandemia está piorando e fazendo com que medidas de isolamento social aumentem. O que faz com que o discurso de retomada da economia caia por terra.

Então a recuperação da economia que era esperada acaba não se confirmando. Visto que o mercado sofre com as medidas de isolamento, e a necessidade do auxilio ser concedido aos mais pobres se torna realidade.

O que muitas pesquisas já vêm apontando é que existe já um número palpável de pessoas voltando à condição de extrema pobreza. Um pouco disso se deve ao fim do auxílio emergencial, combinado com ainda poucas oportunidades de emprego.

O que mais tem impactado o governo é que o fim do auxílio emergencial, juntamente com a permanência da pandemia tem impactado na sua popularidade. E com as eleições não muito longe, pois acontecerá em 2022. É possível que a prorrogação do auxílio emergencial em 2021 se torne realidade.

Tem como recriar o auxílio com o atual orçamento?

Mesmo com a economia dos cofres públicos tendo sofrido um impacto, é possível se realizar a renovação do auxílio emergencial em 2021. É claro que precisaria se estudar quais as melhores medidas possíveis para esses cenários. Mas, existem meios de tornar isso realidade.

O mercado de trabalho está bastante enfraquecido e as pessoas estão precisando receber uma ajuda para se sustentar. Contudo, é possível que se o auxílio for pago novamente, será de maneira mais exclusiva para pessoas com menor renda. E de maneira mais seletiva, devido aos escândalos do ano passado, de indivíduos que não necessitavam do dinheiro terem recebido.

Deixe um comentário